Vínculo entre profissionais de saúde e jovens vivendo com HIV/Aids: uma análise da produção e circulação de discursos da sexualidade = Bond between health professionals and adolescents living with HIV/AIDS: analysis of the production and circulation of sexuality discourses

Vinícius Mauricio de Lima

Resumen


Resumo: Introdução: Jovens estão no centro da crise de HIV/Aids. Em 2017, segundo o Unicef, 30 adolescentes de 15 a 19 anos foram infectados/as por hora no mundo. Mas nem sempre eles/elas têm suas demandas sobre sexualidade valorizadas nos serviços de saúde. Objetivo: este artigo tem como objetivo compreender o vínculo entre profissionais de saúde e jovens vivendo com HIV/Aids como meio para a produção e circulação de discursos da sexualidade. Metodologia: a partir de etnografia realizada em uma Clínica de Aids, do serviço público de saúde da cidade do Rio de Janeiro, entre 2013 e 2014, realizamos observação participante de atividades individuais e coletivas dos/as profissionais, entrevistas com profissionais e jovens e análise documental, que evidenciaram o vínculo numa perspectiva histórica e atual. Resultados: identificamos a produção e circulação de discursos da sexualidade em relatórios, Boletins, grupos de convivência e consultas médicas, dispositivos pelos quais se estabelecia o vínculo entre profissionais e jovens. Conclusão: o vínculo possibilitava acolhimento, escuta ativa, afeto, e a participação social de usuários/as, fortalecendo o serviço público de saúde frente às políticas de privatização. Também pelo vínculo, profissionais exerciam o controle da sexualidade juvenil, sendo um dispositivo de incitação ao “cuidado de si”.

Palavras-chave: comunicação; saúde; Aids; sexualidade; adolescente.

Abstract: Introduction: Young people are at the center of the HIV/AIDS crisis. In 2017, according to UNICEF, 30 teenagers from 15 to 19 years old were infected per hour in the world. But they do not always have their sexuality demands valued in health services. Objective: This article aims to understand the bond between health professionals and adolescents living with HIV/AIDS as a means for the production and circulation of discourses of sexuality. Methodology: Based on ethnography performed at an AIDS Clinic of the public health service of the city of Rio de Janeiro, between 2013 and 2014, we conducted participant observation of individual and collective activities of professionals, interviews with professionals and youth, and documental analysis, which evidenced the bond in a historical and current perspective. Results: We identified the production and circulation of discourses of sexuality in reports, bulletins, internal groups and medical consultations, devices by which the bond between professionals and teens was established. Conclusion: The bond enabled reception, active listening, affection, and social participation of users, strengthening the public health service in the face of privatization policies. Also by the bond, professionals exercised the control of young sexuality, being a device of incitement to “self-care”.

Keywords: communication; health; AIDS; sexuality; adolescent.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20318/recs.2019.4440

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Revista Española de Comunicación en Salud - EISSN: 1989-9882
editada por el Departamento de Periodismo y Comunicación Audiovisual de la Universidad Carlos III
y la Asociación Española de Comunicación Sanitaria
http://www.uc3m.es/recs